About Elizangela Landolpho

Depois de duas semanas longe, estou de volta! E hoje tema é: Dieta vs. Reeducação Alimentar!

Dieta da maçã, do miojo, da proteína, da lua…blablabla…

Quem nunca aderiu à dietas “milagrosas”, cheias de promessas, super radicais e assim que parou reganhou todos os kgs perdidos e até um pouco mais? Não, não sou vidente, nem pesquisei sobre a sua história para saber que é exatamente assim. Eu já tentei de tudo e mais um pouco em relação à dietas ou qualquer outro método supostamente milagroso!

Estes tipos de dieta, geralmente tem prazo de validade, tanto para acabar quanto para re-engordar. Estas dietas são baseadas em poucas calorias, alimentos específicos e baixa qualidade nutricional. Têm como único objetivo a perda rápida de peso, sem promover saúde e a manutenção deste peso perdido.

Dieta tem como objetivo atender a algum motivo terapêutico específico, como redução do colesterol, diabetes, ganho de massa muscular, etc. Para cada uma delas, há um cardápio específico elaborado por um profissional da saúde. Não existe uma dieta pronta, que atenda a todas as pessoas igualmente. Cada um, tem uma necessidade nutricional e objetivos específicos. A manutenção da dieta se dá pela adoção de uma rotina saudável e amparada pela reeducação alimentar.

A reeducação alimentar é o processo de aprendizado, conscientização e mudança de hábito alimentar de forma gradativa. A perda de peso na reeducação alimentar não é tão rápida em comparação às dietas super restritivas, porém os resultados são duradouros e podem até ser definitivos.

O segredo da reeducação é alimentar-se de forma balanceada, abrangendo todos os grupos alimentares essenciais, onde nada é proibido, porém tudo deve ser consumido com moderação.

Seguem algumas dicas para iniciar este processo de mudança:

1. Consuma no mínimo 2 litros de água por dia. A água auxilia o melhor funcionamento do corpo e elimina as toxinas.

2. Coma de 3 em 3 horas. Este hábito, mantém os níveis de glicose estáveis, evita picos de fome e ajuda seu metabolismo a trabalhar.

3. Programe suas refeições. Pensar no que vai comer nas próximas refeições, preparar seus lanches com antecedência, evitam as escolhas erradas na hora de alimentar-se.

4. Qualidade X Quantidade. Nem sempre um alimento menos calórico é o mais saudável. Invista na qualidade dos alimentos e não apenas na sua quantidade de calorias. Um bom exemplo, é o suco light de caixinha que possui menos calorias em relação ao suco de fruta natural, porém, qual traz mais benefícios em relação à saúde?

5. Faça trocas inteligentes. Comece a mudança da sua rotina, trocando alguns alimentos pela versão mais saudável. Alguns exemplos: o leite integral pelo desnatado, o açúcar pelo adoçante, o arroz branco pelo integral, o queijo amarelo pelo branco. Após as trocas, evolua para a inserção de alimentos saudáveis não consumidos anteriormente.

6. Mexa-se mais. Se ainda não tem tempo ou não consegue manter uma rotina regular de exercícios físicos, comece com pequenas ações. Troque alguns andares de elevador pelas escadas, almoce em lugares mais distantes que possa caminhar alguns minutos a mais que o habitual, etc.

Fonte: Cultura Mix - Saúde

Fonte: Saúde – Cultura Mix

Há vários posts anteriores com receitas, como usar os alimentos de forma saudáveis, entre outras dicas que podem ajudar no dia a dia. Reforço sempre a importância de consultar um profissional que possa te ajudar a realizar as mudanças necessárias para a conquista do seu objetivo!

Até a próxima semana! :)

Compartilhe:

Saímos do Setembro Vermelho para entrarmos no Outubro Rosa! Um mês dedicado à mulher, com objetivo de conscientizar a população feminina quanto a importância da prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama.

O câncer de mama é a forma de câncer mais comum entre as mulheres e no Brasil é a primeira causa de morte entre as mulheres, devido ao diagnóstico tardio da doença.

Pequenas mudanças em nosso estilo de vida podem ajudar na prevenção da doença, além de medidas simples que apoiam o diagnóstico precoce, vejam algumas dicas abaixo:

1. Mantenha uma alimentação balanceada;
2. Pratique exercícios físicos regularmente;
3. Evite o álcool e tabaco;
4. Quando tiver filhos, amamente pelo maior tempo possível;
5. Mulheres na menopausa, devem realizar a reposição hormonal conforme solicitação médica;
6. Faça o auto exame mensalmente ao final do ciclo menstrual;
7. Mulheres acima de 40 anos devem realizar a mamografia anualmente;
8. Consulte ao ginecologista no mínimo uma vez ao ano e não deixe de realizar os exames solicitados.

Como realizar o auto exame:

Várias campanhas e ações estão sendo realizadas nas cidades pelo Brasil, também já encontramos vários monumentos iluminados com a cor rosa em homenagem ao Outubro Rosa. Inclusive, uma das Sete Novas Maravilhas do Mundo, nosso Cristo Redentor, já está iluminado na cor rosa.

Desde o dia 01 até o dia 31 de Outubro, uma carreta equipada para fazer mamografias percorrerá as indústrias da Grande São Paulo para fazer o exame de detecção precoce de câncer de mama. O projeto MUSA (Mulher Saudável) é uma ação da Fiesp.

O Parque do Ibirapuera instalou uma roda gigante iluminada na cor rosa, também haverá uma tenda com materiais e vídeos explicativos sobre o câncer de mama até o dia 12 de Outubro. No dia 12, ao final da campanha, haverá uma caminhada de 3km gratuita pelo parque.

Estes são apenas alguns exemplos das ações realizadas em São Paulo, procure conhecer a programação de sua cidade!

Vamos fazer a nossa parte, aderindo à campanha como disseminadores das informações sobre o Outubro Rosa! :)

Compartilhe:

Ômega 3, ouvimos falar que é muito bom e que vem do peixe (e lembramos inevitavelmente da Top Therm…rs)! Ele é muito mais que bom e a única fonte não é o peixe, por isso resolvi trazer para vocês mais informações sobre esta gordura boa.

O Ômega 3 é ácido graxo essencial, que é um tipo de gordura, é essencial uma vez que apóia a manutenção e a promoção da saúde.

O corpo não produz o Ômega 3, por este motivo, devemos obtê-lo através dos alimentos. Muitos estudos comprovam que o Ômega 3 traz benefícios significativos ao sistema cardiovascular e cerebral.

Associado à atividades antiflamatórias, antitrombo, redução dos níveis de colesterol e triglicerídeos no sangue, são muitos benefícios para a redução do risco de doenças, como algumas citadas abaixo e muito mais:

1. Reduz o risco de doenças cardíacas, como derrames e infartos;
2. Diminui o colesterol;
3. Regula a pressão arterial;
4. Ajuda no tratamento da obesidade;
5. Ajuda no controle do diabetes;
6. Apóia o combate da depressão;
7. Bom para visão;
8. Melhora da atividade cerebral;
9. Alívio dos sintomas da artrite reumatóide.

A principal fonte do Ômega 3 são os peixes, na tabela abaixo estão os de maior índice:

Tabela1 (1)

Outras importantes fontes são:

• Semente de linhaça e chia;
• Castanhas e nozes;
• Óleos vegetais (azeite, óleo de soja, canola);
• Vegetais de folhas verdes escuro.

Existem suplementos de Ômega 3 em cápsula, porém não é comprovada a real eficácia e benefícios do consumo desta forma. Para tal consumo, é recomendado que consulte um médico e/ou nutricionista.

Minha cota de Ômega 3 está bem amparada pela comida japonesa, que sou apaixonada! E vocês, o que e quanto consomem?

Até a próxima semana! :)

Compartilhe:

Todos os anos, sempre ouvimos falar sobre o Outubro Rosa e o Novembro Azul, meses dedicados ao combate e prevenção do câncer de mama e de próstata respectivamente. E o Setembro Vermelho? Não é tão divulgado, mas tão importante quanto.

No próximo dia 29, celebraremos o Dia Mundial do Coração. Em função desta data, o mês foi apelidado como Setembro Vermelho, com objetivo de alertar, diagnosticar, prevenir e orientar sobre Doenças Cardiovasculares.

A cada 1 minuto morre uma pessoa no mundo em decorrência a problemas cardiovasculares. No Brasil, 33% dos óbitos são ligados ao coração.

É comum, consultamos um cardiologista ou realizarmos exames cardiológicos somente quando temos uma queixa ou estamos doentes. Este mês vem de encontro a este fato, com muitas ações focadas na adoçao de hábitos saudáveis e de visitas aos cardiologistas como parte de sua rotina.

E o que podemos fazer para cuidar do nosso coração? Fiquem atentos aos pontos abaixo, sabemos que muitos fatores como obesidade, colesterol alto, hipertensão e estresse contribuem para problemas do coração:

1. Considere seu histórico familiar;

2. Mantenha um peso saudável;

3. Evite o consumo do tabaco;

4. Pratique exercícios físicos regularmente;

5. Consuma o sal com moderação;

6. Evite alimentos gordurosos;

7. Procure controlar o estresse.

Alguns exames que apoiam o diagnóstico de doenças cardíacas são: eletrocardiograma, ecocardiograma, teste ergométrico, holter, etc.

O Instituto Lado a Lado pela Vida é uma instituição brasileira sem fins lucrativos, que desenvolve conceitos e projetos, além de apoiar e implantar ações voltadas ao campo da humanização em saúde e da atenção integral ao cidadão em diferentes fases da vida. Em 2014, a instituiçao criou a campanha Setembro Vermelho – Siga seu Coração que promove diversas ações em várias cidades do Brasil.

Clique aqui para conhecer mais detalhes sobre a campanha e dos eventos programados.

Vamos escutar o nosso coração! ❤

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe: