Se você mora ou está afim de fazer um passeio diferente e pode vir até São Paulo, a dica é para você. O feriado (Proclamação da Republica – 15/novembro) cai no final de semana, mas essas dicas vão te animar.

A empresa Turismo na História prepara três passeios para o próximo fim de semana (cada um por R$ 35 por pessoa).

No sábado de manhã, um tour pelo bairro de Higienópolis, destacando os personagens e a arquitetura da tradicional região central da cidade. No final do século XIX a cidade de São Paulo inicia um processo de urbanização inspirado por diretrizes europeias em que toda a infraestrutura básica é projetada. Nasce assim a “cidade higiênica”, Higienópolis!

Roteiro feito a pé, com parada de aproximadamente 20 min, para uso de toalete e opcional compra de água e café, com duração de 3 horas ( 9:00h às 12:00h) e a saída será na frente do Mackenzie, na Rua Maria Antônia.

Na parte da tarde, é a vez de um passeio pelo centro histórico, destacando a figura da Marquesa de Santos. “A história não contada: muito além de amante, um pouco da história de uma das mulheres mais controversas do século 19″, promete a organização do roteiro.

Antes de receber seu título de Marquesa de Santos e morar na cidade do Rio de Janeiro, a marquesa nasceu e viveu na cidade de São Paulo. Quando seu romance com D. Pedro I chegou ao fim, ela voltou a cidade paulistana. A marquesa fez muita coisa pela cidade e seus moradores. Com uma caminhada pelo centro, podemos abordar todos esses pontos e outros inesquecíveis! Roteiro feito a pé, com duração de 3 horas (14h às 17h) e o ponto de encontro será na Praça do Patriarca.

Já no domingo de manhã, dia do 126º aniversário da Proclamação da República, haverá visita ao Cemitério da Consolação – o tema será “A República, seus personagens e novas histórias a respeito do mais antigo cemitério paulista”. Para lembrar o golpe militar que implantou a república no Brasil, a visita pelo cemitério, relembrará os principais revolucionários brasileiros lá enterrados, pessoas que contribuíram de alguma maneira para a nossa história, presidente, primeiras damas e ministros que fizeram a diferença e que lá encontraram seu destino final. Também lembraremos algumas figuras importantes do império que ali descansam.

Das 10:00h às 13:00h, na frente da capela do cemitério.

Mais informações, aqui.

Compartilhe:

Não é de hoje que a violência contra a mulher é pauta, nós mesmas já falamos aqui. Mas essa semana o assunto foi abordado por milhares de candidatos que prestaram o ENEM.

Ao contrario de temas anteriores, neste ano só há um tipo de posicionamento em relação ao tema: contrário à violência (É claro). Qualquer posição diferente é se colocar contra os direitos humanos.

A tão temida redação do ENEM, exigi dos candidatos domínio da língua escrita, compreensão da proposta da redação e aplicação de conceitos de diversas áreas do conhecimento para desenvolver o tema; capacidade de selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações para defender um ponto de vista; conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação e elaboração de proposta de intervenção ao problema abordado, respeitando os direitos humanos. 

Infelizmente os números – da violência contra a mulher – ainda são altos e precisam ser mais discutidos, esclarecidos…principalmente no meio educacional. Só neste primeiro semestre de 2015, o Ligue 180 registrou 32 mil relatos de violência. Cerca de 60% destes pedidos de ajuda vêm de mulheres. O assunto tem na Lei Maria da Penha seu passo mais representativo na luta contra as agressões às brasileiras, mas, datada de 2006, ainda tem potencial para efeitos mais assertivos.

Lamentavelmente, grande parte das vitimas são mulheres pobres, moradoras de favela e periferias que muitas vezes se submetem a aceitar as torturas por necessidades financeiras.

Enfim, mas um passo a favor da informação. 😉
Aos machistas que prestaram o ENEM, uma lição!

ELEMENTOS PARA FOTOS-01

Compartilhe:

Ah, minha viagem está chegando ao fim ;-(

Como todos estão acompanhando aqui, o primeiro destino das minhas férias foi Barcelona, depois Paris e para fechar com chave de ouro, Lisboa!

Chegar em Lisboa, é um caos delicioso, rs. Chegamos no dia de greve dos taxistas, o aeroporto estava lotado, com filas de 3 horas para pegar um táxi, comprar um tíquete de metro ou até pegar informação nas estações. Nossos amigos portugueses não são tão organizados mas são super divertidos! O lado bom de chegar a Portugal: o clima estava quente, a comunicação é fácil, a cidade é pequena…e os portugueses super simpáticos!

Podemos dizer que Lisboa tem tanta bossa, que é ponto obrigatório em umas férias pela Europa.

lisboa-01

Quando ir

A resposta é Fácil, sempre! Eu gostei tanto de Lisboa, que dá vontade de encaixar a terrinha lisboeta em cada parada da minhas próximas viagens.

Os invernos são amenos (8ºC a 15ºC) em dezembro, janeiro e fevereiro e pouco chuvoso.

Junho, julho, agosto e setembro são quentes, e parecidos com o nosso verão – máximas próximas a 30ºC e mínimas no entorno dos 20ºC – e quase não chove no meio do ano.

Abril, Maio e outubro têm temperaturas entre 15ªC e 20ºC e chuvas moderadas. Março e novembro podem ter mínimas próximas de 10ºC, com máximas não muito acima dos 15ºC. Novembro é um mês bastante cinza, com chuvisqueiro.

Onde ficar

Nós compramos os bilhetes nos Correios do aeroporto, a fila estava bem menor e então, não sofremos com as filas da greve. Seguimos em direção ao Chiado, bairro onde nos hospedamos. Considerado o coração de Lisboa, o Chiado fica ao pé do bairro alto e é a região mais artística e cosmopolita de Lisboa, têm vários cafés, teatros, galerias, lojinhas e lugares para comer um pastelzinho de nata.

Nós alugamos um apartamento, o melhor de toda a viagem. O apartamento tinha dois quartos e um sofá cama na sala. Era bem limpo e todo arrumadinho. Sem falar que o anfitrião do apartamento morava no primeiro andar do prédio, então qualquer problema ou dúvida, ele estava lá a disposição. Sem contar a simpatia, nos deu todas as dicas de restaurantes locais, fez reserva nos lugares para nós e era super bom para sentar e tomar uma cerveja! Enfim, adoramos o apartamento, que encontramos no Airbnb e pagamos R$ 140,00 por dia, ou seja, R$ 35,00 por pessoa. Super barato!!!

Enfim, eu super recomendo ficar no Chiado ou no Bairro Alto. Está perto de tudo, tem fácil acesso ao transporte público, e tem vários restaurantes.

bairroalto-01

O que fazer em Lisboa

Apesar de pequena, Lisboa tem atrações para 4 a 5 dias, tranquilamente!

Nós optamos por fazer o Bus Tour, para ter uma ideia geral da cidade. Mas mesmo assim, não é tão fácil e dessa vez, não achei que valeu tanto a pena. Acho que o melhor aliado é o sistema de transporte público. O táxi também é uma boa opção, porque os preços são bem camaradas!

No primeiro dia, nós ficamos no Chiado, Bairro Alto e Castelo de São Jorge 

Cheio de ladeiras e ruelas estreitas, Chiado e Bairro Alto são cheios de pequenos restaurantes e lojinhas. As ruas são enfeitadas por luzinhas, bandeirinhas e outros adornos.

Pegue o bondinho e vá até o Castelo de São Jorge. Volte andando e passeando pelas ruazinhas.

salvejorge-01

No segundo dia, fomos conhecer o centro – Bairro do Rocio e Praça do Comércio
É o centrinho histórico da cidade. Com prédios antigos, lojinhas charmosas e ruelas cheias de mesinhas nas calçadas, é um lugar delicioso para experimentar um bolinho de bacalhau com cerveja 😉 Uma caminhada por suas ruas termina na Praça do Comércio, um pátio enorme com vista para o mar e um arco lindo.

lisboa-comercio-01

No terceiro dia, vá a Belem! Mosteiro dos Jerónimos, Jardim de Belém e Pastéis de Belém
Belém fica um pouco afastado do centro de Lisboa, é preciso ir de ônibus.

É lá que fica o Mosteiro dos Jerónimos e da catedral. O Jardim de Belém é perfeito para uma caminhada com calma, com direito a descanso no banco mais próximo para observar o paisagismo do local, com suas flores, árvores e uma bela fonte.

De lá, seguimos para a Torre de Belém e fechamos com a confeitaria dos Pastéis de Belém, onde se vende o verdadeiro e original pastel de nata português. As filas do lado de fora são grandes para quem quer comprar para viagem, mas o interior é enorme e tem vários ambientes cheios de mesas para quem quer degustar essa maravilha quentinha com calma. Vale a pena e, sem duvida, foi o melhor pastel de nata!

belem-lisboa-01

Quarto dia, bate-volta em Sintra

sintra-lisboa-01

Acorde bem cedinho no quarto dia para ir à estação do Rossio pegar o comboio com destino a Sintra, onde você visitará atrações lindíssimas, como o Palácio da Pena, o Castelo dos Mouros, a Quinta da Regaleira e outras maravilhosas construções históricas. Se puder, durma um dia lá para fazer tudo com mais calma.

Nós conseguimos visitar apenas 2 castelos.

Outros bate-voltas: Cascais e Fátima, são ótimas opções.

Quanto gastar em Lisboa

Sem dúvida, foi o destino mais barato das férias.

  • Hospedagem, como eu já disse, custou 140,00 por dia, ou seja, R$ 35,00 por pessoa.
  • Café na Padaria = 2,5 euros por pessoa (Café, Suco de Laranja e Misto quente)
  • Ônibus de Turismo = 18 euros
  • Os pratos são fartos e dão para duas pessoas, comemos um polvo com vinagrete maravilhoso, um bacalhau com natas incrível, arroz com frutos do mar…os pratos variam de 10 a 25 euros.
  • Souvenir = o melhor lugar para comprar presentinhos. Imã de geladeira por 2 euros.
  • Pasteis de Belem = 1 euro

comidas-portugal-01

Compartilhe:

Depois de Barcelona, o nosso destino foi Paris.

PARIS-01

Não foi a primeira (espero, não ser a última) vez que vou ao destino mais procurado do mundo – meu marido tem negócios lá e da primeira vez que visitei Paris fiquei quase um mês por lá – então, posso dizer, que já aproveitei bastante a cidade francesa. Por lá, são muitos estrangeiros: brasileiros, chineses, árabes, americanos….é impressionante a quantidade de turistas!

Paris tem lugares incríveis e paisagens de filme. A ideia para conhecer Paris da melhor forma, é caminhar, observar, relaxar, dessa forma você já vai se deparar com grandes cartões-postais. Mas Paris tem muito mais que os famosos lugares como Louvre e Torre Eiffel.

Mercadinhos, Cafés e até mesmo o metro são lugares que podem te surpreender. Se você gosta de arte então, é destino obrigatório. Pessoas tocando instrumentos musicais, desenhando turistas e expondo suas artes, faz parte do cenário parisiense.

> Quanto tempo ficar

Dessa vez, ficamos apenas 3 dias. Na verdade, eu tinha um casamento em Paris e então, foi parada obrigatória. Foi a primeira vez dos meus primos em Paris. Eu considero um pouco corrido para ver tudo em apenas 3 dias, mas para quem tem pouca verba, é uma opção. Eu sugeriria 5 a 7 dias para fazer com calma.

paris-01

Como Paris é uma cidade mais cara, se você estiver com pouca verba, fique menos dias e volte em uma próxima viagem 😉

>>> Onde ficar

paris-ondeficar-01

Apesar das cidades europeias serem super seguras, eu sempre dou preferência para a localização. Alguns pontos muito turísticos funcionam durante o dia e a noite ficam um deserto. Então, a sugestão é ficar próximo aos parisienses. Pra mim, um bairro muito bacana é o Le Marais. Para quem gosta de agito, eu sugiro Republique. Para uma próxima viagem vou experimentar a região dos Jardins de Luxemburgo, que é um dos meus lugares favoritos em Paris.

> Quando ir

quandoir-paris-01

Nos meses de férias (julho e agosto) Paris tem muitos turistas. Já em janeiro os dias são curtos e bastante frio.

Eu já fui nos dois meses com temperaturas mais agradáveis, com máximas na casa dos 20ºC e mínimas dificilmente inferiores a 15ºC, que são Junho e setembro.

> Como começar o turismo por Paris

Para quem tem pouco tempo, eu sugiro começar com um Hop-on Hop-off, são os ônibus de turismo com dois andares. É uma forma de você ter noção da cidade por inteiro e escolher os pontos que quer conhecer de verdade.

dica-paris-01

O L’Open Bus é o único ônibus com várias rotas, são 4 itinerários que se comunicam e podem ser combinados à vontade durante a validade do passe — de 1, 2, 3 dias consecutivos. A linha verde repete a linha básica dos outros ônibus, e é complementado pelas linhas amarela (que vai até Montmartre), azul (passa por fora do Marais e vai até Bercy) e laranja (que faz Quartier Latin, Sorbonne, Luxembourg e Montparnasse). Os preços do passe são: 32 euros para 1 dia, 36 euros para 2 dias e 40 euros para 3 dias.

Depois dessa visão geral, você escolhe os pontos que mais gostou e caminhe!

paris-oqiefazer-01

> Quanto gastar em Paris

Nem tudo são flores em Paris. Por ser muito turística, os preços são mais altos se compararmos com outros destinos na Europa.

Alem disso, a cidade é muito antiga. Então a hospedagem é um item bem complicado: ou é muito caro ou muito velho! Nas minhas últimas viagens a Europa, eu sempre procuro alugar um apartamento, mas diferente de Barcelona, onde o apartamento era muito bacana…Paris deixou a desejar. O apartamento era muito antigo e pouco ventilado. Alem do tamanho.

Da primeira vez, o apartamento era melhor, mas não cabia mais que um casal, era bem pequeno mesmo! Já os hotéis são bem caros pelo que oferecem, prepare seu bolso para pagar 150 euros (Nos dias de hoje, R$ 500/diária) por hoteizinhos com um bom custo-beneficio (nada de luxo) e sem café da manhã.

Para alimentação, reserve de 20 a 30 euros por refeição (por pessoa), dividindo uma garrafa de vinho. Para água, basta pedir “garrafa d’eau” que você vai receber água de graça 😉

Os lanches variam de 4 a 8 euros. É uma ótima opção para economizar em Paris.

Acho que é isso 😉
E para o nosso próximo destino, Lisboa!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe: