Para quem viu o post da semana passada, sobre viajar para Africa do Sul, viu que meu destino depois de Cape Town, Garden Route…foi o Kruger Park.

Os safáris são o carro-chefe do turismo na África do Sul, você pode escolher entre os diversos tipos disponíveis: em reservas privadas ou em parques nacionais com acomodações dentro ou fora do parque.

As reservas privadas, são bem luxuosas e caras. As opções de hospedagem dentro dos parques é bem concorrida (reservas com 1 ano e meio de antecedência) ou você pode optar pela opção mais barata e fácil, hospedar fora do parque e fazer os passeios, que foi a minha opção. Existem muitos pacotes para Africa do Sul, caríssimos!!!Para quem não tem tanta grana, dá para fazer tudo sozinho, bem tranquilo.

fotos-kruger-01

Saímos de Porto Elizabeth (na Garden Route) com destino a Nelspruit. De lá, alugamos um carro e seguimos viagem. Nós ficamos hospedados em um hotel que ficava a 15 km da entrada do Kruger Park, pagamos uma média de 120 dólares/dia.

O Kruger Park é um parque enorme que é do tamanho da Holanda e tem 9 portões de entrada. Dedicamos 5 dias para o parque. Foi muito bacana a viagem, mas é cansativa…Entrávamos as 5h da manhã e ficávamos até as 17h…andando de carro! É lógico, vendo animais por todas as partes. Alem disso, compramos um pacote de Safári noturno no último dia, muito legal. Recomendo! Foi quando vi uma Chita caçando e uma família de leões… =)

A entrada do parque é paga por dia. Clique aqui e Confira tarifa atualizada.

Os Big Five

Prepare-se para encontrar os “Big Five” – elefantes, rinocerontes, búfalos, leões e leopardos. Mas todos os bichos são muito bacanas, confira alguma fotos e prepare-se!

big-five-01

Gostou? Conte-nos o que você planejou para o Kruger Park!

Compartilhe:

Faz exatamente 1 ano que eu e a Milena fizemos essa viagem! Mas é sempre bom relembrar (e compartilhar, claro) 😉

Apesar de ser um destino super romântico, é super bacana fazer em família ou amigos. E lá fomos, nós 4 (Eu, Milena e os respectivos).

Para os casais, as pedidas são os programas românticos como jantar a luz de velas, passeio de pedalinho no Lago Negro ou um tour pelos bosques e cascatas da vizinha Canela. Já quem está com as crianças, os parques temáticos – destaque para a Aldeia do Papai Noel e o Mini Mundo -fazem sucesso com a garotada.

E claro, para todas as idades, os passeios pelas fábricas e lojas de chocolate, são imperdíveis!

PRIMEIRO DIA

Pegamos o carro de Porto Alegre com direção a Gramado, pela Rota Romântica. Uma estrada mais bucólica, super bonitinha e com lindas paisagens, vale a pena 😉

rota-gramado-01

Em Gramado, ficamos hospedados em um apartamento (pelo Airbnb), super bacana. Acomodava tranquilamente 4 pessoas, bem localizado. Pagamos R$ 250/diária.

Passeamos pelo centrinho de Gramado, que era bem perto do apartamento. Almoçamos na Galeria Coberta, uma charmosa galeria coberta de vidro e trepadeiras reúne bares, cafés, bistrôs e lojas de roupas. O burburinho rola o dia todo por conta dos chocolates quentes e aumenta à noite, quando a turma chega em busca de caldos e vinhos. Comemos uma massa com carne bem gostosa (R$ 120/casal com vinho).

rua-coberta-01

Ali perto, estão vários pontos para conhecer também, como a Matriz de São Pedro. Uma das construções mais bonitas da cidade, a igreja tem uma fachada de pedra. No interior, o estilo romano divide a atenção com os vitrais artísticos projetados pelo pintor alemão Max Dommeyer.

A tarde, conhecemos o lago negro e andamos de pedalinho 😉 Lugar super bonito, ótimo para perder um tempo com caminhadas. Para fechar, tomamos um chocolate quente no café do lago, delicioso! (R$15).

pedalinhos-01

Jantamos no centro, um clássico rodizio de fondue.

SEGUNDO DIA

Acordamos cedo e fomos ao Templo Budista Chagdud Gonpa Khadro Ling.

Um dos passeios mais bonitos da viagem, vale super a pena! É o maior templo budista da América Latina chama a atenção não somente pela construção em estilo tibetano e as ornamentações vindas do Nepal, mas também pela bela vista panorâmica. Ficamos a manhã inteira e almoçamos no restaurante tibetano próximo ao templo (um pouco mais caro, mas bem exótico!)

templo-01

Depois do almoço, fomos fechar o dia no LE JARDIN PARQUE DE LAVANDA. O primeiro parque de lavanda do país reúne 10 mil pés da planta em um lindo jardim que contorna toda a propriedade. Na lojinha, onde a cor lilás predomina, uma linha exclusiva de cosméticos traz óleos, aromatizadores, sais de banho, sachês, sabonetes, shampoos… e até travesseiros! Todos levam a essência da planta, indicada para tratamentos de insônia e dor de cabeça. A loja também vende mudas de lavanda, produzidas lá mesmo. O parque tem entrada gratuita e só não funciona às segundas-feiras.

TERCEIRO DIA

Dedicamos o dia a Canela, uma cidade que fica a sete quilômetros de distância de Gramado. Não é badalada como Gramado, mas a natureza intocada é linda. São dezenas de parques com enormes araucárias que oferecem atividades para todos os estilos de visitantes. Algumas atrações como a cascata do Caracol, tem uma linda cachoeira e trilhas com estrutura. Já o centrinho é bem pequeno, mas vale a visita.

canela-01

Para quem viaja com as crianças, o programa inclui ainda uma visita ao Mundo a Vapor, com miniaturas que reproduzem os processos industriais; e ao Alpen Park, com tirolesa e pista de trenó em meio às montanhas, com direito a curvas acentuadas e muita adrenalina. Na volta, paramos no Castelinho.

QUARTO DIA

A chuva mudou os nossos planos. A ideia era ir para Aparados da Serra, conhecer os cânios e lindos parques, mas a chuva dificultou. Resolvemos apenas passar o dia lá e voltar. Mas contaremos em um próximo post 😉

aparados-01

QUINTO DIA

Dia de ir embora =( A chuva permaneceu.

Fizemos um passeio pela região de agroturismo de Gramado. As agências fazem passeios pela região, mas como estávamos de carro, fizemos por conta própria.

São três opções de tours circulando por propriedades rurais, mirantes e cascatas. O roteiro mais concorrido é O Quatrilho, que desvenda uma típica propriedade de família alemã. O destaque é o café colonial servido aos visitantes, à base de cucas, geléias, pães e salsichas. Já o programa Raízes Coloniais leva às primeiras casas construídas pelos colonos. Abertas à visitação, oferecem degustação de vinhos, pães, queijos e salames caseiros. Para um maior contato com a natureza, a dica é o Mergulho no Vale, que conduz ao interior do vale do Quilombo, repleto de cascatas e mirantes naturais.

agro-01

PARA CONCLUIR

– Para os cinco dias de viagem, gastamos R$ 2 mil reais/ casal com hospedagem, locomoção e alimentação.

– Vale muito a pena fazer compras de chocolates e casacos de couro.

– Café Colonial é uma refeição tipica da região. Nós comemos em um lugar que eu não recomendaria, então, nem citei acima. Mas no caminho para Canela tem ótimas opções.

– Fondue é o prato que quase todos os restaurantes servem a noite.

Compartilhe:

A E-Konomista divulgou uma lista com os 10 melhores países para as mulheres viverem, considerando os aspectos saúde, educação e mercado de trabalho. Confira!

10- Holanda

holanda-mulher-01

Uma preocupação é com a igualdade entre homens e mulheres. As mulheres têm direito a aposentadorias iguais às dos homens. O governo vem investindo cada vez mais em políticas a qualidade de vida da mulher.

9- Nova Zelândia

nova-zelandia-mulher-01

No século XIX começaram a ser adotadas medidas visando a igualdade de gênero no mercado de trabalho. No geral, as neozelandesas estudam mais e são reconhecidas por isso, apesar de ganharem um pouco menos.

8- Suíça

suica-01

As mulheres ainda ganham menos, mas os salários têm subido mais e mais rápido que os dos homens. Com cada vez maior entrada no mercado de trabalho, as suíças também estão entre as que mais atuam em cargos públicos e políticos.

7- Suécia

suecia-01

O governo sueco oferece suporte às suecas que queiram ter filhos e manter-se no trabalho com políticas simples como acesso a boas creches e uma licença maternidade de 480 dias a ser dividida entre pai e mãe.

6- Irlanda

ELEMENTOS PARA FOTOS-01

Apenas 2% das mulheres empregadas fazem horas extras. As irlandesas também têm mais expectativa de vida, resultado dos cuidados exemplares com a saúde. Neste país, 100% das gestantes têm acesso ao pré-natal.

5- Canadá

canada-01

As mulheres representam 45% da força de trabalho do país e veem-se alvos de políticas que estimulam a paridade salarial.

4- Noruega

noruega-01

O país possui a maior taxa de participação feminina em ministérios. Elas também são maioria no ensino superior. Consequentemente, estão a caminho de dominar o mercado de trabalho. Entre outras medidas, o governo também teve atenção com as mães trabalhadoras, que têm direito a 52 semanas de licença maternidade.

3- Finlândia

finlandia-01

As mulheres possuem maiores níveis educacionais, são ativas em sua maioria e estão em vias de assumirem o maior número de cargos de chefia.

2- Dinamarca

dinamarca-01

O único país do mundo em que as mulheres ganham mais que os homens. A média salarial mensal delas é de R$ 10.302, a deles é de R$ 10.043, aparentemente pouco, mas o que está por trás disso é bem mais significativo.

1- Islândia

islandia-01

Com uma menor taxa de desemprego, elas têm ainda uma das maiores taxas de natalidade da Europa, mais de 2 filhos, e isso nem de longe compromete a inclusão no mercado de trabalho. Isso é resultado de políticas governamentais e de conscientização, uma vez que o pai também passou a ser igualmente visto como responsável no cuidado primário aos rebentos. Aquele que não gozar dos seus 3 meses de licença parental é visto como irresponsável.

Compartilhe:

E junho chegou! \o/ Mês das Festas Juninas, deliciosa tradição aqui do nosso Brasil! 😀  Para comemorar, trouxe a programação de festas bacanérrimas que acontecerão em São Paulo nesse mês. Coloque na agenda e aproveite!

Arraial no Museu
O Museu da Casa Brasileira apresenta a 3ª edição do Arraial no Museu nos segundo fim de semana do mês. A festa terá comidas típicas de São João, como canjica, curau, quentão e vinho quente! Para as crianças, brincadeiras tradicionais e para que gosta de dançar, vai ter quadrilha! A música fica por conta de Bicho de Pé, Raízes de Atibaia, Carlinhos Antunes e Quinteto Mundano.

  • Quando: Dias 13 e 14 de junho
  • Onde: Av. Brigadeiro Faria Lima, 2705 – Jardim Paulistano
  • Quanto: gratuito – entrada sujeita à lotação do espaço
Arraial no Museu - Foto: Mariana Chama

Arraial no Museu – Foto: Mariana Chama

 

Festa Junina da Portuguesa
A tradicional Festa Junina da Lusa trará atrações musicais diversificadas, como o sertanejo das duplas Victor & Léo e João Bosco & Vinicius, o pagode de Péricles e da Turma do Pagode e o funk de Anitta e MC Gui. Confira a programação no site da Lusa.

  • Quando: De 30 de maio a 12 de julho
  • Onde: Rua Comendador Nestor Pereira, 33 – Canindé
  • Quanto: de R$30 a R$80 – Ingressos podem ser adquiridos pelo site.
Festa Junina da Lusa

Festa Junina da Lusa

 

São João de Nóis Tudim 
Todos os sábados e domingos de 13 a 28 de junho, o Centro de Tradições Nordestinas promete uma tradicional festa nordestina de São João! O evento terá comidas representando todos os estados do Nordeste Brasileiro e muito forró e danças típicas. Confira a programação no site da CTN.

  • Quando: De 13 a 28 de junho
  • Onde: Rua Jacofer, 615 – Jardim Pereira Leite
  • Quanto: entrada gratuita
São João de Nóis Tudim

São João de Nóis Tudim

 

Festa Junina Pinheiros 2015
Uma das festas mais famosas da Zona Oeste da capital, a Festa Junina do Clube Pinheiros traz nos seus 4 dias de festa diversas atrações musicais, com destaque para Bicho de Pé, Paula Fernandes e Munhoz e Mariano.

  • Quando: Dias 25, 26, 27 e 28 de junho
  • Onde: Rua Angelina Maffei Vita, 493 – Jardim Europa
  • Quanto: ingressos de R$70 a R$110
Festa Junina Pinheiros 2015

Festa Junina Pinheiros 2015

 

Eu adoooro festa junina – quero ir em todas! E vcs? Conhecem mais alguma festa legal para recomendar?
Se você quer planejar sua própria Festa Junina delicinha, aproveite o post cheio de dicas da Mi.
Beijo! :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe: