Esse ano foi marcado por polêmicas e discussões sobre a crise no Brasil. Mas afinal, que crise é essa?

crise-brasil-01

E eu concordo com Abílio Diniz, quando diz que estamos vivendo uma crise política e não econômica. Uma crise que afeta a confiança de investidores e empresários.

“Ninguém está investindo, porque está faltando confiança. Não sei o que vai acontecer no curto prazo, mas tenho certeza que a situação vai ser superada. Tenho total confiança”, afirmou o empresário. “O País está muito barato para investidores estrangeiros. Para investidores internacionais, é o momento de se aproveitar disso. Estamos em um momento ruim, mas é um momento.”

Eu entendo que as classes mais baixas, são sempre, mais afetadas. Uma crise politica diminui recursos, que corta verbas, que diminui benefícios e afeta os mais pobres. Que são também os desprivilegiados de informação, infelizmente! Repetir é fácil, o difícil é compreender.

  • O que dizer de uma crise que demitiu centenas de funcionários de montadora de carros e ao mesmo tempo tem carros em lançamento com fila de espera de 5 meses?
  • O que dizer de uma crise que anunciou gastou milhões em propagandas sobre leiloes de imóveis e continuou cheio de lançamentos?
  • O que dizer de uma crise que aumentou o número de viajantes para Resorts (e já está com 80% lotado) de férias pelo Brasil?
  • O que dizer de uma crise que aumentou o número de desempregos mas que nunca teve tantos micro empresários de sucesso?
  • O que dizer de uma crise que mantem bares e cinemas cada dia mais lotados?

crise-brasil2-01

Os chineses podem responder! A China anunciou investimentos de mais de 60 bilhões no mercado brasileiro, afinal de contas, eles são potencia mundial, porque são ruins de negócio. Não é mesmo?

Se não gostar dos olhos puxados, vamos perguntar aos parisienses, afinal de contas, acabaram de investir R$ 3,8 bilhões na empresa Hypermarcas, que só no primeiro trimestre deste ano, registrou lucro líquido de R$ 90,7 milhões.

Como diz uma amiga, a crise alem de politica é também de caráter (da mídia). E infelizmente essa crise é mais difícil de encarar!

E você? O que realmente acha de toda essa crise?

Compartilhe:

Não é de hoje que a violência contra a mulher é pauta, nós mesmas já falamos aqui. Mas essa semana o assunto foi abordado por milhares de candidatos que prestaram o ENEM.

Ao contrario de temas anteriores, neste ano só há um tipo de posicionamento em relação ao tema: contrário à violência (É claro). Qualquer posição diferente é se colocar contra os direitos humanos.

A tão temida redação do ENEM, exigi dos candidatos domínio da língua escrita, compreensão da proposta da redação e aplicação de conceitos de diversas áreas do conhecimento para desenvolver o tema; capacidade de selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações para defender um ponto de vista; conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação e elaboração de proposta de intervenção ao problema abordado, respeitando os direitos humanos. 

Infelizmente os números – da violência contra a mulher – ainda são altos e precisam ser mais discutidos, esclarecidos…principalmente no meio educacional. Só neste primeiro semestre de 2015, o Ligue 180 registrou 32 mil relatos de violência. Cerca de 60% destes pedidos de ajuda vêm de mulheres. O assunto tem na Lei Maria da Penha seu passo mais representativo na luta contra as agressões às brasileiras, mas, datada de 2006, ainda tem potencial para efeitos mais assertivos.

Lamentavelmente, grande parte das vitimas são mulheres pobres, moradoras de favela e periferias que muitas vezes se submetem a aceitar as torturas por necessidades financeiras.

Enfim, mas um passo a favor da informação. 😉
Aos machistas que prestaram o ENEM, uma lição!

ELEMENTOS PARA FOTOS-01

Compartilhe:

O post de hoje é para começar o final de semana antecipadamente 😉

Como a Marcela está meio sumida devido ao trabalho. Vou falar um pouquinho sobre férias. Ebaa!

Apesar do cambio super desfavorável para nós, a quantidade de brasileiros em terras americanas e europeias não caiu muito. Em toda fila, tem um brasileiro! rs

Eu fui para França, Espanha e Portugal no último mês e tenho muitas dicas para dar. Então se você está pensando em viajar para esses destinos, fique ligada nos próximos posts, vou contar tudo sobre minha viagem e as dicas de cada destino.

Hoje, vou contar algumas dicas para economizar um pouquinho e aproveitar as férias de forma mais econômica.

1) Trocar dinheiro

dica1-economizar-01

Eu sempre levo um pouco de dinheiro comigo para as primeiras despesas, como taxi, café no aeroporto, etc. E deixo para sacar dinheiro lá. Sempre consegui taxas melhores do que as casas de cambio aqui no Brasil. Para vocês terem ideia:

Casa de Cambio = R$ 4,20
Saque no Exterior = R$ 4,01
*Valores de setembro/2015

Você precisa apenas fazer o aviso viagem para o seu cartão no banco e confirmar com o gerente se está tudo ok para saques internacionais.

2) Transporte Público

dica2-economizar-01

O transporte público na maior parte da Europa é muito bom e muito mais barato que andar de táxi. Muitos países oferecem ainda bilhetes com períodos maiores e com descontos.

Veja como comprar um bilhete semanal (por exemplo) com desconto. É uma ótima forma de economizar.

3) Refeições

dica3-economizar-01

Claro que ficar sem comer, não é uma opção. Afinal, viajar também é experimentar a comida local, conhecer um pouco mais dos temperos e ingredientes de cada lugar. Então, eu nunca deixo de ir em restaurantes mas tem como economizar também na alimentação.

Faça uma refeição mais completa no dia e faça lanches nas outras refeições. Países como França e Espanha, por exemplo, têm hábito de comer deliciosos sanduíches nas refeições, sem glamour, do tipo pegar e levar. Custam menos que 1/3 do preço de uma refeição.

Para baratear ainda mais, escolha o almoço. Na maior parte dos locais, os preços do almoço são mais em conta que os preços do jantar. No almoço tem fórmulas com preços mais acessíveis!

4) Roteiro bem planejado

dica4-economizar-01

Se você é daquelas pessoas que amam museus e atrações, se programe!

Muitos países não cobram pela maior parte das atrações, mas em outros, tudo é pago! Pesquise com antecedência, veja as prioridades e compre pela internet os ingressos (em geral, com desconto pela antecedência).

Outra dica é ver o dia que a entrada é gratuita e aproveitar. O Louvre, por exemplo, oferece entrada gratuita todo primeiro domingo do mês.

5) Hospedagem

dica5-economizar-01

Um dos itens mais caro na viagem é a hospedagem. Mas isso também deixou de ser um problema. Existem opções mais baratas e, que são tão boas quanto um quarto de hotel.

De todos os países que eu já fui, Paris sempre é o lugar mais caro. Então confira as dicas da Marcela no post HOSPEDAGEM ALTERNATIVA EM PARIS.

Eu tenho usado muito o Airbnb, um site com opções de apartamentos para locação durante as férias. É muito mais barato. Para vocês terem ideia:

Aluguel um apartamento em Lisboa, para 4 pessoas, por R$ 170,00/diária. Incrível, né?

Para garantir uma hospedagem tranquila, confira os comentários e as fotos do apartamento.

6) Saia da área pega turista

dica6-economizar-01

Se você realmente quer conhecer a Europa de forma mais econômica, precisa sair da zona de conforto e buscar alternativas aos restaurantes/lojas/serviços feitos para turista.

EM geral, nas zonas centrais as coisas são muito mais caras, e na minha opinião piores.

Adoro comer como um italiano na Itália, um parisiense em Paris, etc. Não caia no golpe “pega turista”.

7) Seguro Viagem

dica7-economizar-01

Muitos cartões de crédito oferecem seguro viagem para clientes que compram a passagem com o cartão.

Aproveite esse beneficio! Basta ligar na operadora do cartão e solicitar o beneficio. Não esqueça de solicitar a carta de comprove o seguro.

8) Celular

dica8-economizar-01

E por fim, cuidado com o celular! Faça um plano com antecedência com sua operadora ou desligue o celular! rs

Na ultima viagem, eu não fiz nada e atendi uma ligação…Haa! Paguei R$ 500 por uma ligação de 5 minutos.

Espero ter ajudado. E fique de olho nos próximos posts com as minhas dicas sobre Barcelona, Paris e Lisboa. s2

Compartilhe:

Atenção, Atenção, Atenção. O post de hoje alerta: se você se reconhecer nos sintomas abaixo, é hora de mudar de vida! 

Segundo pesquisadora da Universidade da Califórnia, 40% da nossa da nossa capacidade de sermos felizes depende de nós mesmos. Eu acredito que esse número seja maior, mas dados, são dados!

É claro, que ninguém aqui está falando de gargalhadas e nem de alienação. Questionar, ficar triste, e mesmo oscilar de humor…é normal! Somos seres humanos. A pauta de hoje é infelicidade, e podemos diferenciar pela frequência e por quanto tempo essas características estão presentes em você.

1. A vida é dura

1-infelicidade-01

Esse é o seu lema? Pessoas infelizes se veem como vítimas da vida e ficam presas no “olha o que aconteceu comigo”, “o mundo está perdido mesmo”.

Problemas existem e ninguém está livre deles.

Encontre soluções! Assuma a responsabilidade sobre seus atos e foque em resolver o problema o mais rápido possível.

2. Não confio em ninguém

2-infelicidades-desconfianca-01

Desconfiança é um dos sintomas da infelicidade crônica.  Esse comportamento começa lentamente a fechar a porta para qualquer conexão fora de um círculo interior e frustra todas as chances de encontrar novos amigos.

Existe um discernimento saudável entre relações que são boas e as que são más para nós.

Confie mais nas pessoas. Se abra para o novo.

3. Tá tudo errado

3-reclamam-01

Há muita coisa errada nesse mundo, mas, as pessoas infelizes fecham os olhos para o que está realmente certo por aqui e se concentram no que está errado. Você pode reconhecê-los a um quilômetro de distância, eles serão os únicos que se queixam e respondem a quaisquer atributos positivos de nosso mundo com “sim, mas”.

Faça um exercício e fique um dia sem reclamar. 

4. Inveja

invejosas-01

Se você se compara com as outras pessoas o tempo todo ou acha que tem um dom especial aos demais ou ainda, acha que o outro pode roubar sua sorte. São sintomas de inveja e infelicidade.

As pessoas felizes sabem que a sua boa sorte e circunstâncias de vida são apenas sinais de que elas também podem aspirar a novas conquistas. Faça um exercício. 

5. Querem controlar o mundo

controlar-mundo-01

Você tenta controlar todos os resultados e se desmoronam em uma exibição dramática quando algo não dá certo?

As pessoas felizes podem ser tão focadas quanto, mas ainda têm a capacidade de seguir o fluxo e não se acabarem quando surgem os obstáculos e continuarem o trajeto.

Lembre-se, você não controla o mundo. Foque no gol, mesmo sabendo que a direção pode mudar no meio do caminho. Não faça dramas, levante e siga em frente.

6. O futuro dá medo

medo-01

As pessoas infelizes enchem seus pensamentos sobre como tudo pode dar errado. Já as pessoas felizes sonham com um futuro melhor.

Tente reclamar mesmo e faça planos. Vai dar certo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe: