As mulheres, como todos sabem, buscam posições melhores no mercado de trabalho, sem falar de reconhecimento e salários equiparados aos homens. Se essas questões ainda não são realidade no Brasil nas empresas, a solução é empreender!

mulheres-negocios-01

O empreendedorismo brasileiro está dia a dia mais feminino, representado com 52%, no comando das mulheres, sendo donas de pequenos negócios. E esse universo não é pequeno, são mais de nove milhões de micro e pequenas empresas no Brasil.

Não é a toa, que o SEBRAE, está estimulando os pequenos negócios e as mulheres empreendedoras. Os Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas – MPE Brasil e o Prêmio Sebrae Mulher de Negócios inscrevem até  o dia 31 de julho em todo o país e irão reconhecer, respectivamente, boas práticas de gestão e donas de pequenos negócios inovadores.

O Prêmio Sebrae Mulher de Negócios é voltado para donas de micro e pequenas empresas e produtoras rurais (atividades agrícolas, pecuárias e pesqueiras), que faturem, no máximo, R$ 3,6 milhões por ano, e para microempreendedoras individuais com faturamento anual de até R$ 60 mil. A premiação reconhece e premia as melhores trajetórias de vida de mulheres que, com visão e perseverança, transformaram o sonho de ter seu próprio negócio em modelo de empreendedorismo feminino.

As inscrições são feitas pela internet, no endereço www.mulherdenegocios.sebrae.com.br 

O prêmio é uma parceria entre Sebrae; Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres (SPM); Federação das Associações de Mulheres de Negócios e Profissionais do Brasil (BPW); e Fundação Nacional da Qualidade (FNQ).

Compartilhe:

A E-Konomista divulgou uma lista com os 10 melhores países para as mulheres viverem, considerando os aspectos saúde, educação e mercado de trabalho. Confira!

10- Holanda

holanda-mulher-01

Uma preocupação é com a igualdade entre homens e mulheres. As mulheres têm direito a aposentadorias iguais às dos homens. O governo vem investindo cada vez mais em políticas a qualidade de vida da mulher.

9- Nova Zelândia

nova-zelandia-mulher-01

No século XIX começaram a ser adotadas medidas visando a igualdade de gênero no mercado de trabalho. No geral, as neozelandesas estudam mais e são reconhecidas por isso, apesar de ganharem um pouco menos.

8- Suíça

suica-01

As mulheres ainda ganham menos, mas os salários têm subido mais e mais rápido que os dos homens. Com cada vez maior entrada no mercado de trabalho, as suíças também estão entre as que mais atuam em cargos públicos e políticos.

7- Suécia

suecia-01

O governo sueco oferece suporte às suecas que queiram ter filhos e manter-se no trabalho com políticas simples como acesso a boas creches e uma licença maternidade de 480 dias a ser dividida entre pai e mãe.

6- Irlanda

ELEMENTOS PARA FOTOS-01

Apenas 2% das mulheres empregadas fazem horas extras. As irlandesas também têm mais expectativa de vida, resultado dos cuidados exemplares com a saúde. Neste país, 100% das gestantes têm acesso ao pré-natal.

5- Canadá

canada-01

As mulheres representam 45% da força de trabalho do país e veem-se alvos de políticas que estimulam a paridade salarial.

4- Noruega

noruega-01

O país possui a maior taxa de participação feminina em ministérios. Elas também são maioria no ensino superior. Consequentemente, estão a caminho de dominar o mercado de trabalho. Entre outras medidas, o governo também teve atenção com as mães trabalhadoras, que têm direito a 52 semanas de licença maternidade.

3- Finlândia

finlandia-01

As mulheres possuem maiores níveis educacionais, são ativas em sua maioria e estão em vias de assumirem o maior número de cargos de chefia.

2- Dinamarca

dinamarca-01

O único país do mundo em que as mulheres ganham mais que os homens. A média salarial mensal delas é de R$ 10.302, a deles é de R$ 10.043, aparentemente pouco, mas o que está por trás disso é bem mais significativo.

1- Islândia

islandia-01

Com uma menor taxa de desemprego, elas têm ainda uma das maiores taxas de natalidade da Europa, mais de 2 filhos, e isso nem de longe compromete a inclusão no mercado de trabalho. Isso é resultado de políticas governamentais e de conscientização, uma vez que o pai também passou a ser igualmente visto como responsável no cuidado primário aos rebentos. Aquele que não gozar dos seus 3 meses de licença parental é visto como irresponsável.

Compartilhe:

ELEMENTOS PARA FOTOS-01

Os dados impressionam! O número de bikes nas ruas de Sampa cresceu em 50% no último ano. Paulistanos estão usando bicicletas como meio de transporte, segundo pesquisa divulgada pelo Ibope. Em números, são 86,1 mil ciclistas, ou seja, atualmente o patamar alcançou 261 mil paulistanos de magrelas 😉

Outro dado revelado pelo estudo é que quase nove em cada dez habitantes da metrópole se dizem favoráveis às ciclovias.

Em 2013, havia nas vias do município apenas 63 km de canaletas exclusivas para bicicletas. Quantidade muito inferior a cidades como, Rio, Bogotá, Nova York e Berlim. E desde junho de 2014, foram inaugurados 70,6 km de ciclovias, mais do que dobrando os percursos só para bicicletas, que hoje somam 133,6 km, sem falar que a cada mês, esse número só cresce!

bikes-mundo-01

Eu sou super adepta a alternativas de transporte em São Paulo. Já visitei diversas cidades, como Amsterdã, Bogotá e até Paris (aliás, o último post de viagens, foi exatamente como aproveitar a magrela em Paris, confira!)… e  todas usam a bicicleta como meio de transporte, de verdade. E por que, nós – paulistanos –  não podemos fazer o mesmo? Esse é um começo. Precisamos abrir a mente para essas alternativas e aproveitar as oportunidades!

E você, é adepto as magrelas nas ruas da cidade?

Compartilhe:

Como falei anteriormente, eu e meu marido compramos um apartamento recentemente. (Viva!)…Depois de anos de casados, tomamos essa difícil decisão de comprar um imóvel. Afinal, são muitas questões que devemos levar em conta, não é mesmo?

Pontos Positivos

  1. Garantia de um imóvel no futuro
  2. Valorização do patrimônio.
  3. Não pagar aluguel.

Pontos Negativos:

  1. Juros altos
  2. Fixar local: se existir uma insatisfação com o imóvel ou com o bairro, com a compra do imóvel, fica mais difícil fazer mudanças.
  3. Dificuldade em alugar ou repassar o bem.

imovel-casa-propria-01

Depois de morar em vários bairros, escolhemos a região que mais gostamos e começamos a procurar um apartamento, a decisão veio após uma excelente oportunidade de valor. Um imóvel com bom preço mas que precisava de reforma. Fizemos as contas, colocamos tudo no papel e mesmo com toda a reforma, valia a pena ficar com o imóvel.

Fizemos a proposta e começamos a organizar os documentos para o financiamento. Fiz orçamento de taxas de juros em três bancos: Itaú, CEF e Santander.

O Santander foi quem ofereceu a menor taxa e o financiamento mais rápido. Então, optamos por eles! É válido verificar as tabelas de juros (Valor da divida, a taxa de juros, os valores de seguro e o valor total da parcela e abatimento de divida). Mas em geral, fica mais ou menos assim, considerando um imóvel de 500 mil reais:

Preço do Imóvel: 500 mil reais
Valor de entrada mínima: 100 mil reais
Valor a financiar: 400 mil reais

Valor da parcela inicial: R$ 4 mil reais
Valor de abatimento da divida: R$ 1 mil reais
Valor do juros: R$ 3 mil reais.

Com essas contas, é como se eu tivesse pagando um aluguel de R$ 3 mil reais e uma poupança de R$ 1 mil reais ao mês. Mas tem os lados positivos:

  • O imóvel valoriza
  • As parcelas diminuem com o passar do tempo
  • Se você puder antecipar parcelas, abate 100% o Juros.

 

Existem outras opções de financiamento, onde as parcelas ficam sempre fixas, o valor da parcela começa mais baixo e termina no mesmo valor. Nesse exemplo acima, a parcela ficaria por volta de R$ 3.500,00, mas o juros abatido é menor. Então, se você pretende antecipar parcela, não vale a pena. Mas se o seu orçamento mensal está apertado, é uma opção 😉

Enfim, eu estou super feliz com a compra do imóvel. Espero ter ajudado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe: