Uma Boa Noticia Mulherada!

mulheres-mercado-01

A participação das mulheres no grupo de pessoas ocupadas nas 5,2 milhões de empresas e outras organizações formais ativas no país registrou alta de 3,2% entre 2011 e 2012 – crescimento de 1,5 ponto percentual em relação ao aumento da participação dos homens no período (1,7%). Além disso, a participação feminina na variação de pessoal ocupado assalariado, de um ano para outro, foi pela primeira vez superior à presença masculina. Enquanto os homens somaram 41,5% (438,9 mil pessoas), as mulheres, 58,5% (619,8 mil pessoas).

Essa melhoria da participação das mulheres no mercado de trabalho também ocorreu em termos salariais. Embora em 2012 os homens tenham recebido, em média, R$ 2.126,67, e as mulheres, R$ 1.697,30, a pesquisa constatou, em relação a 2011, que em 2012 os salários das mulheres tiveram um aumento real superior ao dos homens: 2,4% contra 2%.

A informação consta da pesquisa Cadastro Central de Empresas (Cempre), que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulga hoje (28), com informações cadastrais e econômicas de empresas e outras organizações formalmente constituída no país.

No setor público, as mulheres já vêm ocupando a maioria dos postos de trabalho, como explicou à Agência Brasil, o gerente da pesquisa, Bruno Erbisti Garcia. Segundo ele, “58,9% das pessoas ocupadas na administração pública são mulheres e 41,1% são homens”.

Os dados da pesquisa, ao analisar a escolaridade, indicam que apenas 17,7% haviam cursado nível superior. O pessoal assalariado com nível superior cresceu 6%, enquanto o pessoal assalariado sem nível superior cresceu apenas 1,6%. A média salarial de quem cursou faculdade chegou, em média, a R$ 4.405,55, enquanto o pessoal sem nível superior recebou R$ 1.398,74 – diferença de 215%.

A administração pública é o local onde há o maior predomínio de pessoal assalariado com nível superior: 35,8% em 2009 e 41,3% em 2012. “É possível observar, ao longo dos anos, aumento na participação dos assalariados com nível superior em todas as naturezas jurídicas. Nas entidades sem fins lucrativos, esse percentual subiu de 25,9%, em 2009, para 27,3% em 2012.”

(Fonte: Agência Brasil)

Compartilhe:

barra-profissão

O canal Profissão têm o objetivo de compartilhar as histórias de meninas batalhadoras e que amam suas profissões. Alem de mostrar um pouco mais sobre os desafios e conquistas das mulheres no mercado de trabalho. Uma vez por mês vamos compartilhar uma história aqui no blog! Conte-nos sua história também 😉

A nossa Profissional da vez, é uma jovem fisioterapeuta que ama sua profissão e conta um pouco mais para nós:

“Após terminar o 3° ano do ensino médio, eu não tinha resolvido o que queria cursar na faculdade. Após muitas pesquisas, estudos, conversas e cursinho, me deparei com um problema familiar, um membro da minha família internado com problemas de saúde e precisando de ajuda com reabilitação e bem estar.

Foi quando a Fisioterapia entrou na minha vida. Lembro da sensação imediata de ser a escolha certa! Hoje sou formada pela Universidade Paulista, e acredito que não poderia ter feito uma escolha melhor em relação ao meu curso.

Já passei por experiências interessantes, já conheci profissionais excelentes e tive o prazer de trabalhar em lugares incríveis. Todo esse conjunto me proporcionou a optar pela Fisioterapia Dermato Funcional. Poucas pessoas conhecem essa área da fisioterapia, por isso, quando vi esse quadro no Lis Amis, fiquei feliz em poder contar um pouco mais sobre a minha profissão. Então convido vocês a mergulharem brevemente neste universo, que tanto me encantou.

A especialidade de Fisioterapia Dermato Funcional surgiu no Brasil como Fisioterapia Estética.

2 1

O que é? O objetivo é comprovar cientificamente os benefícios que este tipo de recurso pode trazer aos indivíduos com disfunções no sistema tegumentar e linfático, visando a prevenção, promoção e recuperação do indivíduo, no que se refere aos distúrbios endócrino/metabólicos, dermatológicos, circulatórios e/ou musculoesqueléticos. Isso está ligado ao estudo dos tecidos do corpo humano, bem como suas melhores condições de funcionamento, e vai muito além da parte estética.

Como é feito o tratamento? O tratamento com o Fisioterapeuta Dermato Funcional promove o bem-estar, a qualidade de vida e saúde. Como consequência entra o fator estético, que ajuda a trabalhar o aumento da autoestima e equilíbrio emocional. Existem alguns recursos de extrema importância para que o tratamento seja 100% eficaz, como a eletroterapia, no entanto a nossa principal ferramenta de trabalho é realizada com as mãos. Eu gosto muito da técnica de Drenagem Linfática Manual, que remove os excessos de resíduos e líquidos do nosso organismo, alem de estimular a circulação.

Recursos utilizados: São muitos os recursos utilizados. Cada tipo de tratamento deve ser escolhido individualmente para cada paciente/cliente, de acordo com a sua necessidade, mediante a avaliação. Os principais são:
-Drenagem linfática manual: usada para tratar edema e desintoxicação;
-Massoterapia (massagens realizadas com diferentes técnicas, cada uma com um objetivo específico. Ex.: Drenomodeladora, Relaxante, Terapêutica, Pedras Quentes, entre outras)
– Aparelhos (Ultrassom, Correntes elétricas, laser, entre outros)

Quem procura a Fisioterapia Dermato Funcional? Mais procurada sempre por mulheres (gestantes ou não), e por mulheres que realizaram algum tipo de cirurgia, seja ela estética, ou decorrente de alguma patologia.

Para o fisioterapeuta, os conhecimentos provenientes da anatomia, fisiologia, cinesiologia, farmacologia, patologia, massoterapia e eletrotermofototerapia facilitam a escolha do tratamento mais favorável para cada caso, assim oferecendo muitos benefícios e bons resultados no tratamento da disfunção dermato-funcional.”

Modelo-Fotos-blog-650x450

Caroline de Tulio Petronilho é Fisioterapeuta formada pela Universidade Paulista, com vasta experiência em Dermato Funcional. Já trabalhou em grandes e conceituados centros de SPA em São Paulo e atualmente possui seu próprio espaço.
CREFITO3/49717-LTF.
Contato: carol_jump@hotmail.com

Compartilhe: