Faz exatamente 1 ano que eu e a Milena fizemos essa viagem! Mas é sempre bom relembrar (e compartilhar, claro) 😉

Apesar de ser um destino super romântico, é super bacana fazer em família ou amigos. E lá fomos, nós 4 (Eu, Milena e os respectivos).

Para os casais, as pedidas são os programas românticos como jantar a luz de velas, passeio de pedalinho no Lago Negro ou um tour pelos bosques e cascatas da vizinha Canela. Já quem está com as crianças, os parques temáticos – destaque para a Aldeia do Papai Noel e o Mini Mundo -fazem sucesso com a garotada.

E claro, para todas as idades, os passeios pelas fábricas e lojas de chocolate, são imperdíveis!

PRIMEIRO DIA

Pegamos o carro de Porto Alegre com direção a Gramado, pela Rota Romântica. Uma estrada mais bucólica, super bonitinha e com lindas paisagens, vale a pena 😉

rota-gramado-01

Em Gramado, ficamos hospedados em um apartamento (pelo Airbnb), super bacana. Acomodava tranquilamente 4 pessoas, bem localizado. Pagamos R$ 250/diária.

Passeamos pelo centrinho de Gramado, que era bem perto do apartamento. Almoçamos na Galeria Coberta, uma charmosa galeria coberta de vidro e trepadeiras reúne bares, cafés, bistrôs e lojas de roupas. O burburinho rola o dia todo por conta dos chocolates quentes e aumenta à noite, quando a turma chega em busca de caldos e vinhos. Comemos uma massa com carne bem gostosa (R$ 120/casal com vinho).

rua-coberta-01

Ali perto, estão vários pontos para conhecer também, como a Matriz de São Pedro. Uma das construções mais bonitas da cidade, a igreja tem uma fachada de pedra. No interior, o estilo romano divide a atenção com os vitrais artísticos projetados pelo pintor alemão Max Dommeyer.

A tarde, conhecemos o lago negro e andamos de pedalinho 😉 Lugar super bonito, ótimo para perder um tempo com caminhadas. Para fechar, tomamos um chocolate quente no café do lago, delicioso! (R$15).

pedalinhos-01

Jantamos no centro, um clássico rodizio de fondue.

SEGUNDO DIA

Acordamos cedo e fomos ao Templo Budista Chagdud Gonpa Khadro Ling.

Um dos passeios mais bonitos da viagem, vale super a pena! É o maior templo budista da América Latina chama a atenção não somente pela construção em estilo tibetano e as ornamentações vindas do Nepal, mas também pela bela vista panorâmica. Ficamos a manhã inteira e almoçamos no restaurante tibetano próximo ao templo (um pouco mais caro, mas bem exótico!)

templo-01

Depois do almoço, fomos fechar o dia no LE JARDIN PARQUE DE LAVANDA. O primeiro parque de lavanda do país reúne 10 mil pés da planta em um lindo jardim que contorna toda a propriedade. Na lojinha, onde a cor lilás predomina, uma linha exclusiva de cosméticos traz óleos, aromatizadores, sais de banho, sachês, sabonetes, shampoos… e até travesseiros! Todos levam a essência da planta, indicada para tratamentos de insônia e dor de cabeça. A loja também vende mudas de lavanda, produzidas lá mesmo. O parque tem entrada gratuita e só não funciona às segundas-feiras.

TERCEIRO DIA

Dedicamos o dia a Canela, uma cidade que fica a sete quilômetros de distância de Gramado. Não é badalada como Gramado, mas a natureza intocada é linda. São dezenas de parques com enormes araucárias que oferecem atividades para todos os estilos de visitantes. Algumas atrações como a cascata do Caracol, tem uma linda cachoeira e trilhas com estrutura. Já o centrinho é bem pequeno, mas vale a visita.

canela-01

Para quem viaja com as crianças, o programa inclui ainda uma visita ao Mundo a Vapor, com miniaturas que reproduzem os processos industriais; e ao Alpen Park, com tirolesa e pista de trenó em meio às montanhas, com direito a curvas acentuadas e muita adrenalina. Na volta, paramos no Castelinho.

QUARTO DIA

A chuva mudou os nossos planos. A ideia era ir para Aparados da Serra, conhecer os cânios e lindos parques, mas a chuva dificultou. Resolvemos apenas passar o dia lá e voltar. Mas contaremos em um próximo post 😉

aparados-01

QUINTO DIA

Dia de ir embora =( A chuva permaneceu.

Fizemos um passeio pela região de agroturismo de Gramado. As agências fazem passeios pela região, mas como estávamos de carro, fizemos por conta própria.

São três opções de tours circulando por propriedades rurais, mirantes e cascatas. O roteiro mais concorrido é O Quatrilho, que desvenda uma típica propriedade de família alemã. O destaque é o café colonial servido aos visitantes, à base de cucas, geléias, pães e salsichas. Já o programa Raízes Coloniais leva às primeiras casas construídas pelos colonos. Abertas à visitação, oferecem degustação de vinhos, pães, queijos e salames caseiros. Para um maior contato com a natureza, a dica é o Mergulho no Vale, que conduz ao interior do vale do Quilombo, repleto de cascatas e mirantes naturais.

agro-01

PARA CONCLUIR

– Para os cinco dias de viagem, gastamos R$ 2 mil reais/ casal com hospedagem, locomoção e alimentação.

– Vale muito a pena fazer compras de chocolates e casacos de couro.

– Café Colonial é uma refeição tipica da região. Nós comemos em um lugar que eu não recomendaria, então, nem citei acima. Mas no caminho para Canela tem ótimas opções.

– Fondue é o prato que quase todos os restaurantes servem a noite.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe:

One Comment

  1. Milena
    Posted 27 de junho de 2015 at 4:12 | Permalink

    Aí, que saudades dessa viagem! Foi ótima! Um lugar mais gostoso do que o outro… aparados também valeu muito a pena! Vamos voltar? =)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *