Quem é viciado em açaí (como eu), levanta a mão!!
Vou contar um pouquinho para vocês sobre seus benefícios e como utilizá-lo de uma maneira mais saudável, diferente do que conhecemos (açaí batido com xarope de guaraná + frutas + granola + leite condensado + leite em pó…melhor eu parar né? rs).

O açaí é um fruto de uma palmeira amazônica, bastante consumido na região Norte do Brasil, e é base para diversos produtos, como sorvetes, geléias, bebidas, etc.

acai

O açaí é rico em proteínas, fibras, gordura vegetal, vitaminas B1, C e E e minerais, como ferro, fósforo, cálcio e potássio. Também contém alto teor de antioxidantes.

Os altos índices de antioxidantes encontrados no açaí, segundo estudos, previnem o envelhecimento, reduzem o colesterol e auxíliam na prevenção do câncer.

Devido a fonte de cálcio também previne as doenças ósseas.

Por conta da fibra, ajuda na regulação intestinal.

Já a fonte de carboidratos, ajuda na fonte de energia para prática de exercícios musculares e reposição após a prática.

Você já encontra a polpa de açaí sem açúcar, conheço a da marca Frooty, umas das marcas mais conhecidas, livre também do xarope de guaraná e outros ingredientes que o tornam muito mais calórico. Apesar de calórico por si só, a inclusão do fruto na dieta compensa pelo alto valor nutricional, desde que usado com moderação e nos horários corretos, como por exemplo, no pré e pós treino.

Dicas para usar o açaí de forma mais saudável:

Creme de açaí
Bata a polpa de açaí zero com iogurte grego zero ou outro iogurte (magro) de sua preferência. Ele adoçará o açaí e deixará numa consistência bem cremosa.

Suco de açaí
Bata a polpa de açaí zero com água de coco e fruta de sua preferência (prefira as mais doces).

Vitamina de açaí proteica
Bata a polpa de açaí zero com 1 scoop de whey protein (qualquer sabor), leite de soja e fruta de sua preferência.

Açai

Delícia né? Conhece mais alguma receita com açaí? Conte aqui para a gente! :)

Compartilhe:

Desde que a tapioca se tornou a queridinha do mundo fitness, eu fui a primeira a entrar no oba oba para incluir no meu cardápio, afinal eu amo tapioca! Claro que sempre a preferi com leite condensado e coco, quem nunca? Mas só de ter mais uma opção para o cardápio, me deixou felicíssima! Passei a trocar o pão integral por ela no café da manhã, mas percebia que em poucas horas, iniciava um quadro de hipoglicemia (baixa concentração de glicose no sangue). A partir daí, comecei a pesquisar um pouco mais sobre o alimento, compartilhar com nutricionista, e aí que vem alguns adendos importantes para uma melhor utilização e continuar colhendo benefícios através da alimentação saudável.

A tapioca é uma iguaria originária do Norte e Nordeste do Brasil, feita com a fécula extraída da mandioca. Atualmente encontramos a farinha pronta com facilidade em qualquer mercado, há tapiocarias espalhadas pela cidade de São Paulo e muitos estabelecimentos passaram a oferecer o prato.

tapioca-lightgetty

O que é que a tapioca tem de bom?

1. Não contém glúten;
2. Fornece energia;
3. Substituta do pão de farinha branca;
4. É livre de açucares e gorduras;
5. É prática e versátil.

Apesar dos benefícios acima, é preciso destacar que nem tudo são flores, a tapioca é um alimento de alta concentração de carboidratos, de alto índice glicêmico, pobre em fibras e proteínas.

Entenda o que são alimentos de alto índice glicêmico:

São alimentos que são digeridos mais rapidamente pelo organismo, ou seja aumenta a glicose (açúcar) de forma rápida no sangue. Quanto maior a quantidade de açúcar no sangue, o organismo tem de liberar maior quantidade de insulina para estabilizar a glicemia sanguínea. Além de poder sobrecarregar o pâncreas, que consequentemente pode causar o diabetes e para quem procura perder peso, há a tendência do organismo armazenar gordura quando os níveis de açúcares se elevam.

Para quem tem hipoglicemia como eu, devemos evitar alimentos de alto índice glicêmico, justamente por nosso organismo não regular bem as quantidades de insulina. Eu tenho o bônus de ter uma redução de estômago, que torna este quadro mais comum ainda.

Então quer dizer que quem quer perder peso não pode consumir tapioca?

Com moderação, sem prejuízos. Encontrei duas dicas bacanas para melhor utilizá-la:

1. Associe a tapioca com alimentos ricos em fibras e proteínas. Esta associação diminui o efeito da hiperglicemia (aumento de açúcar no sangue). Prefira recheios proteicos, como frango, atum, ovo, etc.
2. Troque 1 colher de sopa da farinha de tapioca na preparação por algum alimento rico em fibras, como a chia, farinha de linhaça ou farinha de amaranto, também para diminuir o índice glicêmico.

Tapioca com chia e recheio de ovo

Tapioca com chia e recheio de ovo

Os melhores horários para o consumo são no café da manhã, pré treino e pós treino, afinal ela provê energia e também a repõe.

Para quem quer apenas ter uma alternativa de substituição da farinha branca por um alimento livre de glúten, sódio e gorduras, é uma ótima opção! Já para aqueles que querem perder peso, ter um controle maior de calorias e praticam exercícios físicos, é necessário maior atenção. A tapioca continua como opção para variar o cardápio, basta olhar com mais cuidado e moderação!

Aqui são apenas dicas e fontes de pesquisas, reforço a importância de consultar um nutricionista para incluir a tapioca da maneira mais correta em seu cardápio, visando seu objetivo final! :)

Compartilhe:

Mulher adora ficar maquiada, linda e sedutora! E não é a toa que o batom é o carro chefe no mundo dos cosméticos!

O costume de colorir os lábios tem raízes no Egito, com as esposas dos Faraós. Era o instrumento de poder na Grécia, no século II, e só odia ser usado por mulheres depois do casamento. Na Espanha, século VI, só usavam batom mulheres das classes mais nobres e, somente em 1930 os batons dominaram o mercado americano e se popularizaram entre a mulherada!

Que o batom é uma arma de sedução e desejo das mulheres, ninguém tem dúvida, mas qual é a maneira mais correta de passar o batom? Nesse vídeo, da Natura, podemos conferir dicas importantes.

Compartilhe:

Vai viajar para o Santiago do Chile? Então confira nossas dicas!

A capital do Chile é limpa, moderna e eficiente. O centro ainda conserva prédios históricos, e tem muitas atrações turísticas. O bairro da Providencia, é a parte comercial da cidade. Já Las Condes possuem avenidas amplas e construções modernas. Ficamos 5 dias em Santiago e saímos com gostinho de “quero mais”, mas para uma primeira vez, acho que é bacana!

Onde Ficar em Santiago do Chile
Ficamos entre a Providencia e Las Condes, onde ficam diversos restaurantes (avenida Isidora Goyenechea), eu adorei! Mas se você quer turistar, o ideal é ficar no centro, escolha hotéis próximos das estações Universidad Católica e Baquedano do metrô.

Quando ir a Santiago do Chile
Santiago é um destino para o ano inteiro. Se você pretende pegar neve, vá entre julho e agosto.

Nos outros meses do ano, as temperaturas são mais amenas, mesmo tendo a sensação que Santiago sempre tem uma temperatura baixa. Em dezembro, o dia começa com uma média de 10°C e durante o dia a temperatura sobe e atinge os 30°C.

Quanto custa uma viagem para Santiago do Chile
A média de um almoço para duas pessoas foi de R$ 100,00 e no jantar por R$ 150,00 (sem luxo). Na hospedagem gastamos R$150,00/diária. Os museus custam uma média de R$ 15,00.

Outros custos (média): Transporte Público: R$3,00 metrô; Mc Donalds (Numero 1): R$18,00; Água: R$5,00; Sorvete: R$7,00

O que fazer em Santiago do Chile
Para o primeiro dia, eu indico o Turistik, um ônibus para ter uma visão geral da cidade e conhecer os principais pontos turísticos, como: Cerro San Cristóbal, La Chascona (casas-museu do poeta Pablo Neruda), Mercado Central, a cidade velha (onde ficam a Plaza de Armas, a Catedral Metropolitan, o Museu Histórico Nacional, Museu de Arte Pré-Colombiana e Palacio de la Moneda), Cerro Santa Lucía. Dá para fechar o dia no Alonso de Córdova ou no El Golf.

Se você for no inverno, dedique um ou dois dias para as montanhas.

Outro lugar para conhecer em Santiago são as cidades de  Valparaíso e Viña del Mar. A 140 km do centro de Santiago (120 km do aeroporto), estas essas duas cidades bem diferentes. Valparaíso é o porto mais pitoresco que eu conheci. Subir no alto da cidade e se perder nas ruas foi incrível! E Viña del Mar é o balneário bem clássico, como Punta del Leste ou Guarujá. Vá de ônibus, saindo do Terminal Alameda, de 20 em 20 minutos, por aprox. R$50,00 ida e volta. A viagem leva 1h30. Entre as cidades, pegue metrô. Eu ficaria lá por dois dias!

Dedique outro dia para visitar vinícolas, nós conhecemos a Concha y Toro. Não é a maior vinícola mas é a mais antiga da região. Ela é responsável pela fabricação diversos vinhos, entre elas Casillero del Diablo, super conhecido aqui no Brasil. É um passeio bem agradável e aborda a história da vinícola, as características dos vinhos, tipos de uvas e degustação de vinhos.

Como chegar na Concha y Toro: A vinícola fica localizada no município de Pirque, que pertence à região metropolitana de Santiago, mas está aproximadamente uma hora e meia do centro da cidade. Existem algumas maneiras de chegar lá:

1) Transporte Público: Pegar o metrô e ir até a estação Las Mercedes, a última da linha L4 – Azul. Depois pegar ônibus (Metrobus, linhas 73, 80 ou 81) até a vinícola. Se preferir, pegue um taxi ao sair do metrô.

2) Passeios: Diversas agências de turismo fazem o passeio até a vinícola, como a Turistik ou a Turistour.

3) Taxi ou Carro: Na vinícola existe um grande estacionamento. Você pode alugar um carro e dirigir até lá, mas na minha opinião, não é a melhor opção. Alem do transito, você vai fazer degustação de vinhos (Bebida + Direção, não combinam, certo?). A opção do taxi é legal!

O Tour: Há duas opções de tour: o tradicional Concha y Toro, que custa aproximadamente R$30 e o completo que custa aprox. R$70. Mas independente do tour desejado, é muito importante fazer uma reserva com antecedência no site oficial da vinícola. O tradicional dura 1 hora e possui duas degustações de vinho, enquanto o completo tem duração de 1h30 e conta com seis degustações de vinho. Ambos iniciam juntos e percorrem o mesmo roteiro dentro da propriedade, mas no final quem optou pelo completo vai para uma outra sala onde são feitas as outras degustações, conduzidas por um sommelier. O passeio é guiado em espanhol ou inglês.

Roteiro do Passeio: Os jardins da propriedade são lindos, com um grande lago. O passeio prossegue então até um grande vinhedo, onde são dadas explicações sobre as plantações de cada uva. Depois conhecemos os galpões climatizados onde estão armazenados centenas de barris, contendo todos os tipos de vinho tinto produzidos pela Concha y Toro. E por fim, a adegas subterrânea chamada de Casillero del Diablo, o mesmo nome de um dos vinhos mais conhecidos da vinícola. A adega e o vinho possuem este nome por causa de uma lenda. Que é contada de maneira bem interessante! Não vou contar, para não estragar a surpresa! E no fim do passeio, você sai com uma taça da vinícola.

IMG_0115IMG_0584 IMG_0630 IMG_0083 IMG_0813 IMG_0347

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe: