“Doce, doce, doce, a vida é um doce!”. Literalmente meu lema de vida, sou compulsiva por doces desde que me conheço por gente! Faço parte de uma família de obesos e diabéticos, aos 25 anos de vida tomei uma decisão importante na minha vida, onde lutaria contra estes fatores genéticos. Apesar de várias mudanças, a compulsão por doces não me largou.

Com certeza, metade dos meus leitores são compulsivos por doces e estão super se identificando, principalmente as mulheres! Quando vem a bendita TPM então, sai da frente que o leite condensado é nosso…rs

Claro que não vou dizer a vocês, o que um médico me disse um dia: “quando tiver vontade de comer chocolate, coma uma maçã”. Oi? Maçã? Isso funciona com algum ser? rs. Vou trazer para vocês, algumas opções de doces mais saudáveis, que não causarão grandes impactos na dieta e ajudarão nos dias de desespero.

Se você faz acompanhamento com algum médico/nutricionista para algum objetivo específico (peso, diabetes, etc.), reforço sempre a importância de consultá-los para a inclusão das opções abaixo de forma assertiva em seu cardápio.

1. Doce de abóbora com coco

4 xícaras de chá de abóbora
4 colheres de sopa de adoçante culinário
2 colheres de sopa de coco ralado
Canela em pau e cravo a gosto

Modo de preparo: colocar a abóbora em uma panela com o adoçante culinário e deixar cozinhar. Adicionar o coco, canela e cravo. Quando a abóbora estiver macia ou desmanchando, desligar e deixar esfriar. Gostoso servir bem geladinho!

Dica: é possível usar a mesma receita com frutas, como o abacaxi. Fica perfeito!

doce-de-abobora-com-coco

2. Bananinhas Paraibuna

A Bananinha Paraibuna é feita a partir da própria fruta, sem adição de conservantes ou outro produto artificial. É produzida também em versão light, apenas com as frutas maduras, sem açúcar ou adoçante. Contém apenas 69 calorias.

bananinha_paraibuna_2

3. Picolés de fruta

O picolé de fruta é uma das opções mais saudáveis e pouco calóricas entre os sorvetes, no calor dá para usar de vez em quando sem medo de ser feliz. Uma sugestão são os picolés Rochinha, são pouco calóricos e ainda oferecem dois sabores Zero Açúcar, limão e coco branco.

Para reduzir ainda mais o teor calórico, isentar o açúcar e ser mais saudável, faça seu picolé em casa! Basta bater fruta com um pouco de água, se necessário use adoçante, coloque em formas e congele!

rochinha-OK

4. Maça quente com canela

1 maçã
1 colher de chá de adoçante culinário
Canela a gosto

Modo de preparo: cortar a maçã em fatias finas, polvilhar o adoçante e canela. Levar ao microondas por 3 minutos em potência máxima. Prontinho!

maças-assadas

5. Fit Cookies

Os produtos da Fit Cookies são sem adição de açúcar, conservantes e com baixo carboidrato. Eles possuem duas linhas: Doces Proteicos a Pastas. Nos Doces Proteicos há opções de Brigadeiro Fit, Beijinhos Zero e Mousses. As Pastas são várias versões, entre elas de amendoim, amêndoas, entre outras.

Trouxe opções de doces para comprar prontos ou fazer em casa. Se você gosta e pode investir tempo em cozinhar, há várias receitas bacanas de doces fits, basta pesquisar no nosso querido site de buscas. 😉

Compartilhe:

Vamos combinar que a com a vida corrida em que vivemos não nos favorecem muitas vezes em fazer escolhas mais saudáveis quando se trata de alimentação. É muito mais prático e rápido, comermos fora e consumirmos produtos industrializados. O problema é não saber escolher e algumas dessas escolhas não ajudarem e até prejudicaram a nossa saúde. É o caso dos sucos industrializados!

sucos

No meu caso, que não consumo leite por exemplo, sempre recorro aos sucos para compor meu café da manhã. Utilizei por muito tempo, os sucos de caixinha light, afinal são poucos calóricos e não impactam no meu objetivo (emagrecer/manter o peso). Mas no que contribuem para a saúde? NADA.

Os sucos tradicionais industrializados contém muito tudo, muito açúcar, conservantes, corantes e reduzem ou quase eliminam, a propriedade da fruta. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda o consumo de no máximo 4 colheres de sopa de açúcar por dia. Para vocês terem ideia, um copo de 200ml destes sucos contém em torno de 2 colheres de sopa de açúcar, ou seja, metade do consumo recomendado durante um dia inteiro.

Mas e os lights/diets? Eles eliminam alguns itens, como o açúcar, mas se mantém os corantes, conservantes, etc, etc.

Apesar das questões acima, já existem opções industrializadas mais saudáveis. É claro, que a preferência deve ser sempre o suco de fruta natural, mas que também deve ser consumido com cuidado para quem deseja emagrecer por exemplo, além da água pura, água de coco e chá gelado sem açúcar que são as melhores opções para hidratação.

Para quem preza – também – pela praticidade, seguem algumas opções bacanas que já são fáceis de encontrar nos supermercados. Infelizmente, os custos são mais altos em relação aos sucos de caixinhas tradicionais, porém são incomparáveis quanto aos benefícios.

1. Suco do Bem

A Do Bem surgiu em 2009, com um grupo de jovens focado em mudar o mundo das bebidas. Os sucos são sem adição de açúcar, água e conservantes.

Eles oferecem os sabores integrais: Laranja com ou sem gominhos, Tangerina e Uva. Também oferecem uma linha detox, de chás, água de coco, entre outros.

sucos-do-bem

2. Greenday 100%

Os sucos Greenday 100% são só fruta, sem adição de água, açúcar, adoçantes e conservantes.

É um alimento nutritivo feito da fruta. E pode ser encontrado nas opções: Maçã Integral, Misto de Maçã e Pera, Uva Branca Integral e Uva Tinta Integral.

sucos1001

3. Natural One

Os sucos integrais Natural One foram formulados em conjunto com a universidade holandesa Wageningen, um dos principais centros de pesquisa em alimentos do mundo. O processo que utilizam, prolongam a vida da fruta, sem nenhum tipo de conservante.

Os sabores oferecidos são: Pink Lemonade, Maçã de Verdade, Limão de Verdade, Laranja de Verdade, Manga & Tudo, Uva Special Blend, além de uma linha detox e chá.

natural-one

Além das marcas acimas, tem outros sucos 100% integrais bacanas. Em feirinhas de alimentos orgânicos, também são bem comuns a oferta destes sucos!

Se tiverem alguma dica legal, compartilhem aqui com as amigas! 😉

Compartilhe:

Hoje vou trazer um assunto não muito agradável, porém MUITO comum! Prisão de ventre, intestino preso ou constipação é um dos problemas bem frequentes entre as mulheres. Pode ter N causas, entre as mais comuns estão: a má alimentação, associados ao grande consumo de alimentos industrializados e proteína animal, ao sedentarismo e às doenças emocionais – estresse, ansiedade, depressão e afins.

20131111152845597096a

O número de evacuações reduzidos durante a semana e ao grande esforço despendido podem também ocasionar outras doenças gastrointestinais, hemorroidas, entre outras. Fora a sensação de inchaço, alterações de peso e humor, dores abdominais, etc.

Algumas simples mudanças na rotina diária podem resolver o problema, como a inclusão de fibras na alimentação, a ingestão de água (dica: fibra sem muita água, faz o trabalho inverso, acaba prendendo mais o intestino) e a prática de exercícios físicos. Alguns casos mais graves, podem ser tratados através de medicamentos e até cirurgia!

Além das dicas acima, seguem mais algumas para evitar chegar ao extremo da situação e ajudar no funcionamento regular do intestino:

habitos

1. Muitas pessoas ficam inibidas em utilizar banheiros fora de seu ambiente caseiro. O hábito de inibir a vontade de evacuar, causa o acúmulo de fezes e a consequente dificuldade de eliminação posterior. Com vergonha ou não, sempre que tiver vontade, vá ao banheiro!

2. Consuma fibras, através de cereais, verduras, alimentos integrais e frutas (como mamão, ameixa seca, laranja com bagaço e pitaya).

3. Consuma no mínimo 2 litros de água diariamente. A água hidrata as fezes e auxilia o transito das mesmas através do intestino.

4. Utilize alimentos probióticos, eles possuem bactérias benéficas que auxiliam o funcionamento do intestino, como iogurtes desnatados e leite fermentado.

5. Pratique exercícios físicos, a prática regular estimula o peristaltismo, que é movimento que empurra os alimentos ao longo do tubo digestivo.

6. Evite tomar laxantes, com o tempo o organismo se acostuma aos medicamentos e passam a não ter mais efeitos.

7. Alguns alimentos são constipantes, como o café, refrigerantes, carne vermelha, farinha branca, açúcar, gordura, etc. Consuma com moderação.

8. Consuma – com moderação – as gorduras boas, como o azeite de oliva e as oleoginosas (castanhas, nozes e amêndoas).

9. Mastigue bem, os alimentos são melhores digeridos e também eliminados pelo organismo.

10. Procure ajuda para as doenças emocionais, problemas como o estresse e a ansiedade diminuem do fluxo sanguíneo em órgãos vitais do corpo, inclusive o intestino.

No meu caso, além de seguir quase 100% das dicas acima, utilizo de algumas “técnicas” para me ajudar com o assunto. As receitas detox, por possuírem ações antioxidantes e utilizarem de verduras em sua composição (como couve), me ajudam no funcionamento do intestino, já postei algumas receitas aqui! Em jejum, tenho tomado uma farinha feita de cereais e frutas com água que também podem ser misturadas no iogurte/vitamina. Antes de dormir, consumo em torno de 3 ameixas secas.

E vocês, tem alguma dica? Ajudem as amigas aqui! rs

Compartilhe:

Nem todos exercícios são sinônimos de dor e sofrimento, claro os apaixonados pelo mundo fitness nunca enxergarão dessa forma, mas naturalmente e para reles mortais, geralmente manter uma rotina de exercícios pode significar sacrifício.

Muitos tem pavor de musculação, no meu caso, tenho pavor de esteira e bicicleta. Fazer exercício cardiovascular num ambiente interno, parado, sem alguma distração, não me apetece. Isso muda quando estou num ambiente externo.

Mas voltando ao foco do post, hoje em dia, as academias oferecem um cardápio bastante variado de aulas de ginástica, que oferecem resistência cardiovascular, fortalecimento muscular, flexibilidade, etc., além de aulas super divertidas, que mal sentimos o peso dos exercícios e o tempo passar!

Experimentei muitas dessas aulas nas últimas semanas e amei! Seguem algumas dicas de exercícios para curtir e se divertir, a queima de calorias e o ganho de massa magra acabam sendo coadjuvantes:

Zumba

Quase uma aula de dança! O exercício mistura movimentos aeróbicos e coreografias latinas, como a salsa e o merengue. A a Zumba é um ideal para quem procura emagrecer: cada aula com duração de uma hora pode queimar até 1.000 kcal. Promove um bom condicionamento cardiovascular, os músculos são trabalhados como um todo, além de melhorar a coordenação e o equilíbrio.

Body Systems

São 10 modalidades licenciadas pela Less Mills Brasil: Power Jump, Body Attack, Body Balance, Body Combat, Body Step, Body Jump, Body Pump, Cxworks, RPM e Sh’ Bam. Vou falar das mais legais (para mim):

Power Jump: é uma aula de ginástica de alto gasto calórico (em média média de 700 kcal por aula) e trabalho cardiovascular, realizada em mini trampolins. Melhora o tônus e a força da musculatura dos membros inferiores, ajuda na circulação e até nas celulites! A aula é super descontraída, são realizadas coreografias conduzidas pelo professor através de saltos nos mini trampolins!

Body Step: é um treinamento de ginástica em cima de um step, ajustável para diferentes alturas, com movimentos simples em cima e em volta dele. Junto com coreografias é composto por treinos cardio e músicas para condicionamento muscular que irão gastar em torno de 620 kcal a cada aula, além de definir, tonificar o corpo, especialmente os membros inferiores.

Body Pump: é o programa de ginástica com barras e anilhas, que fortalece e define o corpo por inteiro. Queima em torno de 560 kcal, define a musculatura, aumenta força, resistência muscular, densidade óssea e melhora a postura.

Body Attack: é uma aula de treinamento de alta energia que combina movimentos aeróbicos atléticos com exercícios de força e estabilização. Inspirada em movimentos derivados de esportes como vôlei, tênis, basquete e futebol. Queima em média 730 kcal por aula, melhora o condicionamento físico, a coordenação motora, a agilidade, desenvolve a resistência cardiorrespiratória, tonifica a musculatura e ajuda a diminuir o risco de doenças cardíacas.

Sh’Bam: é uma aula de dança, com músicas que estão nos topos das paradas e com movimentos simples e modernos. Queima muitas calorias, média de 500 kcal a cada aula. Melhora o condicionamento físico, a aptidão cardiovascular, a coordenação motora, a noção de ritmo e a movimentação.

aulas

Bike Indoor / Bike Class/ Spinning

As aulas são coreografadas e realizadas em uma bicicleta que simula uma bike de corrida e é diferente da bicicleta ergométrica. O segredo é a escolha das músicas e um professor que incentiva a chegar nos resultados esperados a cada série de exercícios! Tem alto gasto calórico que pode chegar a 600kcal em uma hora. Auxilia na perda de peso, tonificação das pernas, resistência cardiovascular, melhora na frequência cardíaca e no alívio do estresse.

E vocês? O que fazem de legal? Compartilhem aqui com a gente! :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe: